quinta-feira, 15 de maio de 2014

[KOKYO] Minúsculos - O Filme (Minuscule - Valley of the Lost Ants)



Marcando o retorno do Críticas, trago para vocês uma crítica experimental com base de comentário. Espero que gostem.

Criatividade. Essa é a palavra pra resumir 'Minúsculo - Vale das Formigas Perdidas', filme da série francesa Minúsculos, de 2006. Para os fãs da série, é satisfatório e dá pra matar a saudade depois de termos acompanhado algumas temporadas. Pra quem não conhece, é uma nova experiência.

Alguns personagens estão de volta e há o acréscimo de outros inéditos, mas todos ficam em segundo plano. Os principais são as formigas e a joaninha.

Há referências a série em alguns momentos, mas aqui o filme tenta buscar algo novo, algo diferente, se expandindo e arriscando nas inovações. Enquanto a série mostrava a vida dos animais na floresta e na casa de campo além das reações perante objetos, o filme meio que já deixa tudo isso montado, mas sem perder a essência.

Aqui temos uma história fixa, é basicamente isso: Uma joaninha, impossibilitada de voar após se afastar dos pais e ser atacada por moscas, salva a vida de formigas. Essas formigas, pretas, decidem levar a joaninha para o formigueiro. No meio do caminho, as formigas vermelhas aparecem querendo o alimento que as formigas pretas estão levando. A partir daí começa a batalha, que se prolonga até o fim do filme. As formigas pretas e a joaninha vão levando seu alimento pro formigueiro enquanto as formigas vermelhas tentam a qualquer custo alcançá-las, mas sempre acontece um desastre. Como os trailers mostram, isso tudo culmina numa verdadeira batalha mais pro final do filme.

Apesar, nada estraga o momento. Na verdade a batalha em si é um plano de fundo. O foco mesmo é na joaninha que não consegue voar. Durante o trajeto ao formigueiro, vão acontecendo diversas coisas que dificultam a chegada. E na batalha há surpresas também. É incrível a criatividade que usaram pra montar tudo.

Como alguns devem saber, as filmagens das paisagens são reais, e aqui temos belas imagens da natureza. O que é animação são os animais (no caso os insetos, que são praticamente todos) e os objetos. Em geral, a animação é bem trabalhada. Peca apenas em momentos rápidos na cena da correnteza e da cachoeira, mas dá pra deixar passar.

Embora tenha alguns alívios cômicos, em geral é algo "sério", afinal, é uma história de drama e de guerra, por assim dizer. Esses alívios não atrapalham o filme, até divertem em sua maioria. Devemos lembrar que é algo infantil, então esses alívios se encaixam muito bem, mas os assuntos são levados a sério, sem deixar se tornar ridículo.

No fim, talvez 'Valley of the Lost Ants' sirva tanto pra quem já viu o seriado quanto pra quem não viu. E quem viu, perceberá as referências e até conseguirá encaixar a história na série. Falando em referências, percebi algumas a 300, ou foi só percepção, como na cena em que as formigas vermelhas estão na ponta de um penhasco e quando elas arremessam com um estilingue milhares de palitos de dente pra cima das formigas pretas. Aproveitando, destaque pra cena da chuva, no início do filme. É tudo tão escuro, mas ao mesmo tempo tão surpreendente, é como se estivéssemos lá.

Vale das Formigas Perdidas se torna uma obra que vale a pena ser conferida ao tratar de seres minúsculos, como o nome sugere, com paisagens naturais e uma história boa que encantará pessoas de qualquer idade. O filme não possui falas e os humanos são praticamente inexistentes, restando, em sua maior parte, a floresta, os insetos e os divertidos efeitos sonoros dignos de um bom desenho animado. Agora é só esperar pra saber se retornarão com o seriado, se farão um segundo filme ou se pararão por aqui.

Obs.: Nos créditos vem escrito: "Em homenagem a Jean 'Moebius' Giraud", famoso escritor e ilustrador francês que infelizmente faleceu em 2012. Dentre seus trabalhos no cinema, ele ajudou na parte de design, arte e concepção de filmes como Death Note, O Quinto Elemento, Space Jam, Tron e até mesmo o clássico Alien. Nas hqs ele chegou a desenhar um arco do Surfista Prateado, da Marvel.

Nota 10/10

~Crítica publicada posteriormente no Kokyo em 5 de julho de 2014~

[ATUALIZADO] O filme chegou ao Brasil em 22 de janeiro de 2015, depois de adiamentos, com o nome de "Minúsculos - O Filme".

SOBRE MIM

Minha foto
Formado em jornalismo e futuro escritor de livros. Criei um blog em 2008 por curiosidade para reunir o que achava de melhor na internet. Em 2010 criei outro blog para críticas de filmes e afins. Buscando apresentar uma identidade mais pessoal, em 2014 reformulei ambos. Hoje servem mais como meios de divulgação para matérias que publico em outros sites.