sexta-feira, 13 de junho de 2014

Krrish



Filme de ficção indiano com tema de super-herói. Criativo e diferente do que estamos acostumados a ver. Tem uma história boa e mesmo com quase 3 horas de duração, consegue manter uma boa narrativa.

A primeira hora é a mais diferente do filme, se passa no campo, onde o homem com poderes vive com sua avó afastado da cidade. É onde uma mulher encontra ele e ele logo se apaixona após salvar a vida dela. Depois vamos pra cidade e daí começa de verdade o filme, depois de cenas românticas e indagações sobre o motivo da avó não querer o neto na cidade. A mulher começa a fazer de tudo pra que o cara mostre seus poderes, tudo pra não perder o emprego. Durante isso, o homem faz amizade com um cara que trabalha no circo e faz apresentações na rua pra arrecadar dinheiro pra irmã que precisa operar as pernas. Cena linda. Daí o filme começa a se desenrolar mesmo, as coisas vão ficando cada vez mais interessantes.

Apesar de metade do filme montar apenas a relação dos personagens, faz isso muito bem, conseguem fazer as coisas soarem naturais na maior parte do tempo e dão tempo suficiente pra se acostumar com os personagens, como num seriado. Depois começa a mostrar o motivo do cara virar super-herói, como surgiu seu uniforme e sua máscara, de onde vem seus poderes, quem é o vilão da história (afinal, tem que ter um), qual é o mistério por trás de tudo, etc, tudo bem explicado, a segunda metade do filme é bem mais movimentada.

Percebi pela internet que algumas pessoas reclamaram dos efeitos. Digo que tá muito melhor que vários filmes americanos de baixo orçamento. Pode não ser perfeito, mas é bom. E não tem com o que se preocupar, o cara é como um super-humano, então tem sentidos aguçados, nada de voar, atirar coisas, etc, no máximo pulo alto, super-velocidade (que mal usa), essas coisas.

No filme é revelado que o pai do herói tem envolvimento com a história, rola até uns flashbacks quando é revelado a origem dos poderes do personagem principal. Daí fui pesquisar na internet e descobri que esse é o segundo filme da série Krrish. Na verdade o primeiro serve como um prelúdio (tanto que o segundo é apenas "Krrish"). O prelúdio conta o que foi mostrado no flashback.

Foram 3 horas gratificantes e logo verei a continuação, Krrish 3 (por mim podia ser '2' mesmo, considerava o anterior, 'Koi... Mil Gaya', como um prelúdio e depois seguia uma ordem numérica sem pular, mas enfim). Um quarto filme já foi confirmado devido ao sucesso. Quanto ao primeiro filme, tb verei, mas não por enquanto.

E por favor, é um filme de bollywood. Tem seus problemas, o filme muda demais a cada hora que passa, mas ele ainda é ele mesmo, é como se acompanhássemos um amadurecimento do personagem. De um carinha do campo a um super-herói em busca de vingança pelo seu pai.

Lembrei muito de Superman não só por causa dos poderes sobre-humanos, mas tb sobre os ideais de fazer as coisas sem querer reconhecimento, fazer o bem pq é o certo a se fazer, e, claro, esconder a identidade.

Só que enquanto em Superman temos uma família que o protege e uma mulher que o ama, em Krrish temos uma avó que o quer apenas com ela e ninguém mais e uma mulher que inicialmente finge estar apaixonada só pra dar um golpe nele e não perder o emprego.

Nota 8/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SOBRE MIM

Minha foto
Formado em jornalismo e futuro escritor de livros. Criei um blog em 2008 por curiosidade para reunir o que achava de melhor na internet. Em 2010 criei outro blog para críticas de filmes e afins. Buscando apresentar uma identidade mais pessoal, em 2014 reformulei ambos. Hoje servem mais como meios de divulgação para matérias que publico em outros sites.