segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

[KOKYO] Ponyo – Uma Amizade que Veio do Mar



Ponyo – Uma Amizade que Veio do Mar

Ponyo é um divertido filme infantil escrito pelo famoso Hayao Miyazaki, o mesmo que dirigiu A Viagem de Chihiro, O Castelo Animado, etc. O filme foi distribuído pelo Studio Ghibli, um dos mais famosos do Japão, em 2008, mas só chegou ao Brasil em 2010 (pelo menos chegou). O filme começou a ser produzido em 2006 e teve uma leve influência do clássico “A Pequena Sereia”, além de uma antiga lenda japonesa.

Indicado a vários prêmios e vencedor de alguns, o filme acabou sendo bastante elogiado pelas críticas, geralmente com notas beirando 8 e 9 (numa escala de 0 a 10). Foi considerado como um filme belo, inocente, infantil, encantador, maravilhoso, entre outros. O trabalho foi tão grande para fazer um filme de qualidade que Miyazaki deu o melhor de si, se focou completamente na obra. No final foram usadas cerca de 170000 imagens para a animação, tudo para que a animação ficasse o mais detalhado possível.

A história é sobre um garotinho de cinco anos chamado Sosuke que encontra Ponyo, uma ‘peixinha-dourada’, que havia fugido de seu lar. Ponyo deseja se tornar humana, ficando com Sosuke e se tornando grandes amigos. Mas nem tudo é como se quer, mesmo para pequenas crianças. Um tempo depois o pai de Ponyo decide buscá-la e levá-la a qualquer custo para casa, mas ela só quer ficar com seu grande amigo. E assim a história vai se passando, sem muitas surpresas mas mesmo assim com muita empolgação, dividindo climas divertidos e tranquilos com climas mais sérios.

É meio difícil dizer exatamente o que se ocorre nesse filme sem dar spoilers, já que tudo é transmitido de um jeito cativante, um jeito emocionante, um jeito tão inocente, que a história em si é praticamente a amizade dos dois sobrevivendo as surpresas da vida. Pura fantasia, boa aventura, bela animação, são algumas sinceras qualidades que posso fazer.

Ponyo (no original “Gake no Eu no”, é um filme infantil que serve para todas as idades, seja criança, seja adolescente, seja jovem, seja adulto, seja idoso. Seu jeito simples chamou a atenção e essa obra merece ser conferida por todos. A amizade entre os dois é algo difícil de se ver hoje em dia, algo que deveria existir mais. Aproveitando a data de hoje, é um ótimo filme para esse dia das crianças.

Nota: 9/10

~Crítica originalmente publicada em 12 de outubro de 2012 no portal Kokyo~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SOBRE MIM

Minha foto
Formado em jornalismo e futuro escritor de livros. Criei um blog em 2008 por curiosidade para reunir o que achava de melhor na internet. Em 2010 criei outro blog para críticas de filmes e afins. Buscando apresentar uma identidade mais pessoal, em 2014 reformulei ambos. Hoje servem mais como meios de divulgação para matérias que publico em outros sites.