quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

[RASCUNHO] Liar Game (2014) (dorama)

~Publicado originalmente em redes sociais~


"Bem que esse reality show poderia existir na vida real, seria interessante", eu pensava enquanto via o dorama. O dinheiro move as pessoas, fazem elas traírem os próprios amigos, não acreditar em ninguém, a ganância leva ao poder e ao desespero. Aqui vemos o rosto por trás da máscara e como as pessoas reagem nessas situações. Cada jogo do programa é um espetáculo a parte, digna de um filme de sucesso.

Um pessoal é escolhido pra participar do Liar Game ("Jogo da Mentira"). Pra levar o dinheiro é simples: tem que mentir. Se o dorama já se mantém com o reality, ele decide ir além mostrando as manipulações por trás das câmeras, os apelos propositais, os 'preferidos' dos responsáveis pelo programa, etc. Só que isso não é tudo, existe um segredo por trás do programa, causador de polêmicas.

Citando o primeiro jogo: O jogador inicialmente ganha uma maleta com dinheiro. Ele tem que conseguir a maleta do adversário escolhido no sorteio em uma semana, pode negociar, pode roubar, fazer o que quiser, só não vale agressão física. Como pegar o dinheiro de alguém que também quer ganhar o jogo e sabe que a pessoa em questão quer pegar o dinheiro dela? Aí fica o mistério.

A versão de 2014 é um remake (ou reboot, já que o original já se tornou uma franquia) coreano de uma obra japonesa. Dizem que os corebas sabem fazer melhor que os japas, mas como não vi o original, verei e depois compararei.

Ótimos atores (principalmente a do apresentador do programa), trama que prende do início ao fim, cheio de reviravoltas, cenas alternando entre a vida dos personagens principais, o reality show e por trás das câmeras... quero logo uma continuação!

Nota 9

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SOBRE MIM

Minha foto
Formado em jornalismo e futuro escritor de livros. Criei um blog em 2008 por curiosidade para reunir o que achava de melhor na internet. Em 2010 criei outro blog para críticas de filmes e afins. Buscando apresentar uma identidade mais pessoal, em 2014 reformulei ambos. Hoje servem mais como meios de divulgação para matérias que publico em outros sites.