domingo, 21 de junho de 2015

Divertida Mente

~Publicado originalmente em redes sociais~


Não sabia bem o que esperar e não tava muito confiante, mas por ser selo de qualidade Pixar acabei conferindo. Boa parte por curiosidade também, a premissa toda é uma grande nuvem de ideias interessantes pra explorar. E assim Pixar conseguiu mais um belo filme.

"Você já parou pra pensar o que se passa na mente de uma pessoa?". Sim, o tempo todo. Acompanhamos Alegria, Tristeza, Raiva, Medo e Nojo, que vivem na mente de uma garota e controlam suas emoções por um painel. Há toda uma estrutura em sua mente, como as ilhas (do hóquei, sua paixão; da amizade, que ela gosta tanto; da família, que ela é apegada; e da bobeira, que a faz ser divertida). Há também o labirinto das memórias a longo prazo, armazenando tudo o que ela absorveu; as memórias base, que a fazem ser o que ela é; entre outros.

Ver a história em terceira pessoa (as emoções) dentro de primeira pessoa (a garota) foi uma sacada genial da Pixar. Uma história de uma garota que era feliz, se muda e sua vida vira um desastre. Além, ela está crescendo, novos gostos vão surgindo, uma nova percepção de mundo, a adolescência chegando. Perceber como as emoções podem mudar o rumo dos acontecimentos, como uma pessoa age controlada por tal emoção, como a tentativa de forçar a ausência de uma emoção (ou a presença de outra) pode resultar em consequências desastrosas, como nossas lembranças influenciam em nossas vidas, como nossas experiências de vida nos moldam a ser o que somos, são ideias tratadas na animação.

Apesar do foco nas emoções, o universo criado em Divertida Mente é vasto. Podemos perceber isso ao longo do filme, quando as emoções viajam pela mente da garota, das ilhas ao mundo adentro. O que foi criado aqui tem potencial pra uma franquia, se bem utilizada.

Vejam as cenas durante os créditos. São divertidas.






Nota 10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SOBRE MIM

Minha foto
Formado em jornalismo e futuro escritor de livros. Criei um blog em 2008 por curiosidade para reunir o que achava de melhor na internet. Em 2010 criei outro blog para críticas de filmes e afins. Buscando apresentar uma identidade mais pessoal, em 2014 reformulei ambos. Hoje servem mais como meios de divulgação para matérias que publico em outros sites.