domingo, 14 de junho de 2015

King Kong (1976)

~Publicado originalmente em redes sociais~
 

Apesar das várias mudanças (a mulher, em vez de ser uma atriz contratada, é uma sobrevivente de um náufrago que tava indo fazer filme em vez; o mocinho, em vez de fazer parte da tripulação, é um clandestino; não temos diretor; o navio está em busca de petróleo na ilha, nada de fazer filme; Kong não sobre numa torre só; entre outros), é um bom filme. Tem uma história envolvente e foca mais no lado humano de Kong. Aqui a mulher capturada (dessa vez com nome Dwan), percebe que Kong a ama. Isso resulta nuns momentos romanticamente toscos, como Kong a secando com assopro, por exemplo. Mas deixemos pra lá.

O filme também sofre com umas forçações terríveis e uns erros graves, coisa que pode passar despercebido e até perdoado perante o desenvolvimento da história, que começa duvidosa mas aos poucos mostra seu potencial, embora pudesse ser muito melhor. O destaque mesmo vai para os momentos de Kong na cidade, aí sim o filme chega em seu auge.

É interessante citar que as torres que o Kong sobe nessa versão são as Torres Gêmeas. Tem uma alusão, forçado mas ao mesmo tempo genial, no filme explicando o motivo disso. E é irônico como a vida imita a arte. Não vou entrar em detalhes. Por fim, cito o encerramento arrasador, que só não foi melhor por causa da incompetência de segmentos que fizeram, mas fora isso foi ótimo.

O remake dos anos 70 de King Kong manteve parte da essência do original e nos mostrou uma nova versão com algumas modificações sobre o que poderia ter acontecido. Mesmo com seus problemas e com uma queda ou outra, consegue se manter durante suas mais de duas horas de duração.

Nota 8

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SOBRE MIM

Minha foto
Formado em jornalismo e futuro escritor de livros. Criei um blog em 2008 por curiosidade para reunir o que achava de melhor na internet. Em 2010 criei outro blog para críticas de filmes e afins. Buscando apresentar uma identidade mais pessoal, em 2014 reformulei ambos. Hoje servem mais como meios de divulgação para matérias que publico em outros sites.