sábado, 7 de maio de 2016

Os Dez Mandamentos - O Filme (2016)

~Publicado originalmente em redes sociais~

Os Dez Mandamentos - O Filme (2016)

Eu disse que ia conferir, não disse? Pois então. Vi o filme e alguma intervenção queria fazer eu parar de ver, porque o filme travou duas vezes e congelou a tv. Mesmo assim continuei e vi todo o longa. A primeira coisa que me veio em mente ao terminar foi: "Porque, Record?". Em parte é ruim, em parte é bom, e explicarei melhor a seguir.

Todo mundo já sabe que o filme na verdade é um resumo de umas 200 horas de novela em duas horas de longa, correto? Não, mas a maioria deve saber (espero). Então deve-se esperar uma novela, e não um filme, certo? Não, porque eu quero ver filme, não novela. Mas se é uma novela disfarçada de filme e eu vi porque quis, não posso ficar reclamando disso, posso? Poder até posso, mas tentarei ser bonzinho.

Cheguei a ver algumas matérias na Record na época que anunciaram o filme, sobre a conversão cinematográfica, a melhora de qualidade, etc. Nada disso funciona, porque o filme continua parecendo novela. Fica na cara que o filme é um resumo, e nem precisa entender de cinema pra isso e talvez nem saber que existe novela. As passagens de cenas deixam claras. Enquanto em umas são bem feitas, outras simplesmente começam do nada e mostram conteúdo que qualquer um que não conheça toda a história de Moisés fique confuso. Felizmente o filme tem bons momentos e não fica o tempo todo jogando informações no público e largando depois. Não o tempo todo.

Lembro dos comentários sobre quão magnífico havia ficado os efeitos. Pra uma novela brasileira ficou ótimo, pra uma série normal ficou como deveria ficar, mas pra cinema ficou ultrapassado demais. Vale ressaltar que há filmes com qualidade muito pior, mas o caso aqui é especial por se tratar de cinema, mesmo sendo um resumo de novela.

Falando em resumo, não achei tão corrido quanto falavam. Lendo algumas críticas então entendi que muitos acharam a primeira metade muito corrida e só depois o filme começou a andar mais devagar. Realmente, passado o início, o filme sai tacando acontecimentos variados pra só depois parar e seguir mais tranquilamente, mas sem parar.

A história de Moisés já foi contada várias vezes e aqui não é diferente. Apenas recontaram a história mudando algumas coisas, considerando como licença poética. Teve gente que gostou, mas também gente que se revoltou e considerou heresia. Não lembro tudo o que tá na história bíblica, mas estranhei muito alguns momentos. Pela obra que originou o filme se tratar de uma novela, dá pra entender os acréscimos e as interpretações. O que realmente achei desnecessário foi Josué relembrar a história de Moisés. Soube que as tais cenas adicionais e final inédito não são novidade nenhuma, primeiro porque não acrescentam em nada na trama e segundo porque a novela ainda contará mais coisas, enquanto no filme encerram de vez a história de Moisés, sobrando assim a de Josué para contar.

Sobre a parte visual, não dá pra comentar muito, já que é uma produção de tv, mas dá pra deixar passar. Sobre as atuações, tem umas sofríveis e outras ok. Uns fazem seu papel, outros soam caricatos demais. Peço desculpas aos que eu ri kk sobre a trilha, sem reclamações, só elogios na verdade.

Agora uma coisa que me incomodou mais que as passagens repentinas e a falta de desenvolvimento em alguns momentos foram o modo de dialogar. Simplesmente saíram falando normalmente, com sotaques e entonações que não lembra aquele povo. Fiquei esperando alguém soltar uma gíria. Sério.

Outro incômodo foi a narração. Em alguns momentos até ajudou a explicar as coisas nas passagens de tempo, mas na maior parte apenas disse o óbvio, como se o público não já tivesse vendo que aquilo que o narrador disse já havia acontecido ou estava acontecendo.

Os Dez Mandamentos passa bem longe de ser uma perfeição e também não chega nem perto de versões anteriores como a dos anos 50, considerada a "definitiva", mas não é um lixo completo como muitos andam dizendo. Como cinema falha miseravelmente, mas como filme-resumo até que está bem feito. Já vi coisas muito piores que isso, muito mesmo. Então é aceitar que é um filme-resumo de novela e ver com essa mente pra então aproveitar o longa.

Pior de tudo mesmo é a exploração exagerada que estão fazendo com essa novela: Livros, peça teatral, bijuterias, esmaltes... Sim, podem pesquisar que é tudo real. Só o que é boato é sobre o desenho animado, até então nada confirmado. E preparem-se para mais, porque a segunda temporada da novela tá aí e não duvido que tudo se repetirá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SOBRE MIM

Minha foto
Formado em jornalismo e futuro escritor de livros. Criei um blog em 2008 por curiosidade para reunir o que achava de melhor na internet. Em 2010 criei outro blog para críticas de filmes e afins. Buscando apresentar uma identidade mais pessoal, em 2014 reformulei ambos. Hoje servem mais como meios de divulgação para matérias que publico em outros sites.