terça-feira, 26 de julho de 2016

Batman: A Piada Mortal

~Publicado originalmente em redes sociais~


Batman: A Piada Mortal

Difícil não criar hype para uma animação baseada num ótimo clássico, ainda mais quando colocamos Batman e Coringa na mesa história. A animação de A Piada Mortal consegue adaptar a hq de forma bem fiel até, pelo menos no quesito de acontecimentos, diálogos, enquadramentos, etc, mas erra no ritmo e seu acréscimo de conteúdo não é marcante, apesar de necessário. O resultado é uma animação "montanha-russa", ora bom, ora não ruim mas deixou devendo algo.

Por mais que a ideia de inserir a Batgirl e desenvolver sua personagem na trama fosse ótima e necessária, algo que eu mesmo gostaria de ver, entregaram algo 'nada demais', que cumpre sua função mas não marca (nem a polêmica e duvidosa cena envolvendo ela e o Batman). Além, fizeram ela parecer a protagonista, enquanto a história sequer é dela, o que deixa bem claro na segunda metade do filme, quando realmente A Piada Mortal é adaptada.

Ainda que alguns diálogos sejam bons nas hqs, na animação pareceu forçada, como se um livro tivesse sendo citado (o que não deixa de ser verdade), como na cena do Batman interrogando o Coringa antes do caos começar. A animação está repleta de bons diálogos, mas nem sempre eles se encaixam com perfeição a cena. Mas o que deixou a desejar foi o estilo da animação, soando mais cartunesco que de costume (e mais ainda durante os flashbacks).

Toda a parte que adapta A Piada Mortal é previsível para quem leu a hq, mas dá pra marcar. Coringa insano praticando crueldades pouco exploradas envolvendo nudez e abuso. Só senti que não marcou tanto quanto esperava. Talvez por já saber a história e seguirem fielmente, mas sem o peso das hqs, por mais que seja sério. Mas ele tá lá, doentio como nunca.

Apesar das falhas, A Piada Mortal ainda assim é uma boa animação, mas prejudicada pelo próprio hype, não só por ser uma adaptação de uma hq clássica, mas tb pela DC ser conhecida por suas animações de qualidade.

SOBRE MIM

Minha foto
Em 2008 criei um blog por experiência. Queria saber como era um blog. Inicialmente era apenas para reunir o que eu achava de legal pela internet. Dois anos depois, em 2010, criei meu blog com críticas de filmes, já que, embora eu não seja experiente nesse ramo, gosto de ver filmes, de entendê-los e tal. Em 2014 vieram as mudanças. O blog que reunia o melhor da internet virou um blog de matérias e histórias que eu mesmo escrevo. O blog que continha críticas de filmes, séries, curtas, shows, etc, agora são apenas filmes e séries devido a enorme demanda de conteúdo. Os modos de escrita também estão mudando para melhor. Fiquem ligados para novidades.