domingo, 14 de maio de 2017

[RASCUNHO] The Ghost in the Shell (mangá)

~Publicado originalmente em redes sociais.

Preciso colocar meu cérebro num balde de água fria com gelo, porque a leitura foi pesada. Se a animação já bugou a mente de muitos, o mangá é pra explodir, embora a ideia seja a mesma (só que na animação bem resumida). O filme americano não, só fica na ponta do iceberg mesmo rs

Por mais que a animação tenha marcado, o mangá que deu origem é bem diferente. Primeira coisa que notei é que a trama não é apenas séria, misturando comédia em diversos momentos. E funciona muito bem.

Também não fica o tempo todo em questões 'filosóficas', embora estejam de fundo e tenha sim seus momentos de foco, indagando sobre a vida e tudo o que forma a noção de existência. [Partindo do princípio que os humanos podem modificar seus corpos, até mesmo sobrando apenas o cérebro de original, e que a "alma" pode ser hackeada, ou seja, a pessoa pode ser controlada, ter sua mente modificada, etc, três perguntas 'básicas': A pessoa ainda é humana? Ela está viva ou está morta e vive uma falsa ilusão de vida? O que diferencia essa pessoa de uma inteligência artificial tão avançada que é programada para se melhorar automaticamente e chega ao ponto de conseguir sua própria independência e fazer o que bem entender?].

Na verdade tudo nesse universo já faz refletir, mesmo que indiretamente. Fora isso, há coisas óbvias pelo mangá ter mais 'espaço', como maior exploração de alguns temas, como política e sociedade, embora esse segundo seja bem "específico" quando desenvolvido.

Notei que a obra se utiliza de uma boa dose de estudos reais em meio ao conteúdo inventado pelo escritor. É uma mesclagem de informações e um detalhismo que em alguns momentos chega a 'incomodar'. Nas páginas há anotações do escritor explicando os conteúdos, sua visão, etc. Claro que isso pode ser ignorado, embora seja interessante para melhor compreensão (além de um bom aprendizado em alguns casos rs).

A história é como uma grande saga, um conjunto de histórias (arcos) que seguem uma ordem cronológica, o que dá uma noção maior de tempo aquele universo. Em geral é uma obra bem curiosa. Bebeu de fontes anteriores e serviu de inspiração para fontes posteriores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SOBRE MIM

Minha foto
Em 2008 criei um blog por experiência. Queria saber como era um blog. Inicialmente era apenas para reunir o que eu achava de legal pela internet. Dois anos depois, em 2010, criei meu blog com críticas de filmes, já que, embora eu não seja experiente nesse ramo, gosto de ver filmes, de entendê-los e tal. Em 2014 vieram as mudanças. O blog que reunia o melhor da internet virou um blog de matérias e histórias que eu mesmo escrevo. O blog que continha críticas de filmes, séries, curtas, shows, etc, agora são apenas filmes e séries devido a enorme demanda de conteúdo. Os modos de escrita também estão mudando para melhor. Fiquem ligados para novidades.